terça-feira, 19 de abril de 2016

Levibreton KFT 3600 – Linha para polimento de chapas de mármore

LEVIBRETON KFT 3600: UMA FILOSOFIA PRODUTIVAAtualmente, as linhas de polimento para mármore Levibreton KFT 3600 são a resposta mais válida e avançada para as empresas que tenham necessidade de un rendimento elevado associado a baixos custos de transformação e facilidade de utilização. A Breton foi a primeira a desenvolver máquinas para polimento de chapas de mármore de forma contínua, revolucionando o setor.
Automação, produtividade, facilidade de utilização e manutenção e baixos custos de utilização são conceitos muito familiares para a Breton, que soube aplicá-los com mestria nas famosas e práticas Levibreton KFT 3600. 
GRUPOS DE ALISAMENTO/POLIMENTO DE ELEVADA CAPACIDADE DE DESBASTE
Os grupos de alisamento/polimento têm uma caixa robusta de ferro fundido para garantir a elevada rigidez e consequentemente, uma elevada capacidade de remoção dos abrasivos. 
Sob o ponto de vista mecânico e tecnológico, representam um concentrado de fiabilidade, segurança e facilidade de manutenção.
A elevação dos cabeças é efetuada por meio de um conjunto de dois pistões com uma haste com proteção constante.
Os pontos de lubrificação encontram-se centralizados na parte dianteira do cabeça para simplificar as operações de manutenção ordinária.

O sistema de abastecimento de água está posicionado acima dos cabeças, com passagem pelo eixo de cabeças, a fim de evitar depósitos e acumulações de resíduos, e um sistema engenhoso desvia a água para o exterior do corpo da cabeça em caso de sobrealimentação ou entupimento.
PRATOS ESPECIAIS BRETONCada cabeça está equipada com um prato porta-abrasivos especial Breton de elevado rendimento, com diâmetro de 550 mm e 9 abrasivos, que garante uma capacidade elevada de remoção e estabilidade de trabalho, para um polimento perfeito e uniforme até a borda do material.
Os pratos especiais Breton estão equipados com um sistema exclusivo de amortecedores unidirecionais que garantem a flexibilidade certa, assim como uma pressão de trabalho uniforme e ideal. Para além de um polimento incomparável, permitem também um menor consumo de abrasivos.
TRAVEA trave/ponte tem uma estrutura com um design especial de perfil retangular fechado, para conter o peso e conferir grande rigidez. Assim, o conjunto trave/cabeças é muito dinâmico, permitindo obter curvas de aceleração/desaceleração com grande declive e velocidades efetivas de translação elevadas (até 70 m/min). 
MOTORIZAÇÃO DA TRAVE
A deslocação alternativa da trave é comandada por dois motorredutores (um para a KFT 3600/08) fixos às extremidades da mesma, sincronizados mecanicamente e comandados por um motor brushless. A transmissão do movimento ocorre através do sistema pinhão/cremalheira. A velocidade de trabalho da ponte atinge 70 m/min
.

PLATAFORMA
A plataforma constitui a estrutura portadora da máquina e é construída como um monobloco em aço electrossoldado indeformável.
A superfície sobre a qual desliza o transportador é em aço de elevada espessura, fresado numa solução única para garantir o máximo aplanado.
PONTES DE DESLIZAMENTO DA TRAVE
A trave apoia-se sobre duas colunas que deslizam ao longo de pontes robustas em ferro fundido, nas quais se alojam pistas de deslizamento de grande espessura, temperadas e retificadas, com patins de rolos de grande diâmetro em banho de óleo.
Os deslizamentos estão protegidos por um cárter tipo labirinto em aço inoxidável. 
DETECÇÃO DO PERFIL E DA ESPESSURA DAS CHAPAS
Um leitor ótico faz a detecção da forma das chapas, com uma resolução de 10x10 mm, ao passo que um detector sonar identifica a espessura. Os dois equipamentos funcionam sem qualquer contacto com o material.
O sistema permite o funcionamento automático das cabeças, garante o ajuste automático do curso da trave dos portacabeças à largura das chapas trabalhadas, assim como o posicionamento automático das barreiras anti-respingos e antirruído dianteiras, em função da espessura das chapas trabalhadas.
CONTROLE AUTOMÁTICO DO GASTO DE ABRASIVOS
O sistema opcional é ligado ao PC de gestão e ao sensor sonar para controle da espessura de cada placa individual; executa as seguintes funções:
- controle automático contínuo do gasto de abrasivos de cada cabeça, com mensagens no ecrã e pré-alarme antes do fim da ferramenta
- elevação mínima das cabeças na entrada/saída dos pratos e descida rápida subsequente, permitindo um melhor polimento das bordas e maior velocidade de trabalho.SISTEMA HÍDRICO
O abastecimento de água para as cabeças é efetuado através de uma tubagem central comum em PVC, de grande diâmetro, posicionada acima dos cabeças
O abastecimento de água da tubagem principal para as chapas passa verticalmente no eixo, no interior do eixo do cabeças.
Graças a este sistema, quando a máquina para, toda a água que se encontra no interior da tubagem flui automaticamente por ação da gravidade, evitando estagnações e consequente formação de resíduos sólidos no interior das condutas.
Um sistema engenhoso desvia a água para o exterior do corpo do porta-ferramenta em caso de sobrealimentação ou entupimento, evitando assim que a água em excesso possa entrar em contacto com os elementos mecânicos internos do corpo do cabeças.                                       
INSTALAÇÃO ELÉTRICA/ELETRÓNICA
A instalação elétrica/eletrónica é cablada com a técnica inovadora de "barramento de campo". Trata-se de um cabo único e simples que transporta todos os sinais do PC para as várias centrais existentes a bordo da máquina, com transmissão digital dos sinais.
Graças a este sistema avançado, a transmissão dos sinais é segura e sem interferências, sendo também muito mais fácil identificar eventuais avarias.
A ligação elétrica entre a parte fixa da máquina e a trave móvel é efetuada através de um sistema de bainhas paralelas, o que garante segurança e longa duração dos cabos.
Todos os equipamentos elétricos/eletrónicos, incluindo o PC a bordo da máquina, são de tipo comercial, de produtores com relevância a nível mundial. Isto destina-se a agilizar a assistência técnica e a assegurar a disponibilidade de peças sobresselentes em praticamente qualquer local do mundo.PROGRAMAÇÃO
A interface homem-máquina é simples e intuitiva, sendo executada num PC com o ambiente Windows e por meio de um ecrã tátil.
Permite gerir as principais funções de processamento, entre as quais:
- velocidade do transportador da máquina e sincronismo de toda a linha, incluindo carregadores e transportadores de rolos de ligação
- correção do deslizamento para trás no transportador antiderrapante de chapas curvas serradas incorretamente, para uma placa única ou para um pacote de chapas
- movimento da trave (velocidade, programação personalizada das rampas de aceleração e desaceleração)
- controlo automático contínuo do gasto de abrasivos de cada cabeça, com mensagens no ecrã e pré-alarme antes do fim da ferramenta
- possibilidade de "excluir" todas, algumas ou uma única placa em processamento, ou também apenas parte de uma placa (cabeça, extremidade final, ângulo) em processamento.

DIAGNÓSTICO REMOTO
Levibreton KFT 3600 está equipada com software avançado de assistência para ligação à Breton através da Internet, o que facilita o diagnóstico remoto de eventuais problemas técnicos e reduz o tempo necessário para a sua resolução.
ESTATÍSTICAS
O PC permite recolher e organizar um conjunto de dados estatísticos sobre a produção e os consumos, tais como:
- estatísticas de produção em determinados períodos, por encomenda, por turno, estatísticas progressivas, totais (máquina ligada, a trabalhar, com alarme, metros quadrados processados, etc.);
- estatísticas de consumo de ferramentas (por cabeça individual, metros quadrados produzidos num dado período com a ferramenta utilizada, metros quadrados produzidos com a última ferramenta substituída, etc.)
- diagnóstico do estado da máquina, com descrições dos alarmes apresentados no ecrã;
- programação da manutenção com alarme no ecrã, que indica o fim dos intervalos de manutenção preventiva;
- arquivo de imagens das chapas processadas (tal como foram captadas pelo leitor ótico na entrada da máquina).


COMANDOS E VISOR
Acima dos protetores dianteiros deslizantes, numa posição cómoda para o operador e de modo correspondente a cada grupo de alisamento/polimento, encontram-se os manómetros analógicos com regulador da pressão de trabalho e seletor do ciclo do cabeça.
Numa coluna da máquina, encontra-se o painel de comando geral com ecrã tátil.
PROTETORES
A polidora para chapas de mármore Levibreton KFT 3600 tem painéis dianteiros de proteção contra acidentes e barreiras antirruído deslizantes para os lados, com uma estrutura tipo sandwich em ABS e poliuretano, extremamente robusta e resistente á água e á resíduos de processamento.
Estão instaladas proteções anti-respingos de borracha na trave, em frente aos pratos e ao nível do material a polir.
As LEVIBRETON KFT 3600 existem em várias versões, com 8, 14, 15 e 17 porta-ferramentas, todos dotados de motor de 11 kW e pratos com diâmetro de 550 mm, de 9 abrasivos para máxima capacidade de remoção. 
A versão com 17 porta-ferramentas, concebida especificamente para as exigências de produção mais elevadas, tem uma ponte intermédia após o 7.º porta-ferramenta, a fim de "subdividir" a secção de alisamento da secção de polimento. Desta forma, a secção de alisamento é muito mais rígida e, consequentemente, muito mais "agressiva"; em caso de necessidade, é possível montar eficazmente porta-ferramentas calibradores nas primeiras posições. Debaixo da ponte intermédia, existe um grupo de lavagem de grande capacidade para lavar a superfície da chapas, eliminando resíduos de abrasivos de granulado grosso antes de as chapas serem processadas pelos granulados sucessivos mais suaves de polimento.
Por hoje, é tudo.
Para obter mais informações sobre a Levibreton KFT 3600, envie um e-mail para mail@breton.it.
Cumprimentos,
Sergio Prior

0 comentários:

Enviar um comentário